No meu quintal dos Enxames – Janeiro

Quintal.Enxames2

«Em Janeiro sobe ao outeiro; se vires verdejar, põe-te a chorar, se vires nevar, põe-te a cantar.»

    Com o início do ano conclui-se a rubrica “No meu quintal dos Enxames”. Aproveito para deixar o meu bem-haja a todos os que seguiram esta rubrica e também aos que no futuro a consultem.

    Janeiro é o primeiro mês do calendário e dizem as vozes experientes que o clima deste mês é que ditará se o resto do ano será ou não proveitoso para a agricultura.

Na Horta:

    Lavoura das terras e preparação das culturas de inverno, como a batata, iniciando-se a sua plantação precoce a partir do final do mês. Para quem ainda não efectuou toda a poda tem neste mês a oportunidade de a concluir no minguante da lua, caso das figueiras, laranjeiras, diospireiros e macieiras. As árvores devem ser regadas nos dias frios de Janeiro em que se perspectivem “camadões” de geada, pois a resistência das plantas melhora com a água. No crescente é a altura ideal para algumas enxertias. Os dias frios e secos de Janeiros, sem temporal nem nebulosidade, são propícios para a trasfega do vinho. Sempre com o devido cuidado é quadra indicada para a prática de queimadas, que consiste no uso do fogo para renovação de pastagens e eliminação de restolho e, ainda, para eliminar sobrantes de exploração agrícola ou florestal e que estão cortados mas não amontoados.

No Jardim:

    Semear begónias, ervilhas-de-cheiro, gipsófilas, girassóis, lírios, goivos. Estrumar os canteiros para acolher as flores de sementeira.

Animais:

    Vacinar o gado bovino, cavalar, ovino, caprino e suíno contra as doenças rubras.

_______________________________________________________________________

BIBLIOGRAFIA: O Verdadeiro Almanaque; Borda D’Agua (2014); Editorial Minerva

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

 

Loading Facebook Comments ...