Plantar&Colher nos Enxames – Enxertia

plantarcolherenxames

     Existem pessoas que possuem determinadas árvores de fruto (fruteiras) já adultas, que por motivos diversos, não estão satisfeitas com o seu desempenho. Essas fruteiras podem ser reconvertidas numa nova fruteira, para tal é necessário enxertá-la noutra variedade. Esta enxertia pode ser feita de dois processos:

    1. Devem ser cortadas todas as pernadas, no momento da enxertia, normalmente em finais de fevereiro. Depois deve ser feito um corte transversal na parte cortada utilizando um machado e um martelo. Este corte não é possível ser efetuado com uma navalha. Para manter aberto o corte, pode utilizar-se uma chave de fendas. Após esta operação devem utilizar-se dois garfos, com dois gomos cada, um em cada extremidade (fenda dupla). Os garfos devem ser apertados com fita ou ráfia, e para isolar, cicatrizar e evitar a entrada de humidade, deve utilizar-se uma cola de cicatrização. É aconselhável que fique um pequeno ramo antigo, para a árvore respirar. 

    3_enxertia2. O outro processo, consiste em fazer uma operação de corte idêntica, mas fora da época da enxertia, nomeadamente, na primavera, ou verão, de modo a que a fruteira ainda ganhe novos rebentos, que serão utilizados no ano seguinte. Neste caso, com ramos miúdos será mais fácil fazer a enxertia. O procedimento será idêntico ao que se utiliza na enxertia de uma planta jovem.

4_enxertia

    A imagem da esquerda, é de uma cerejeira reconvertida. Ficou com este aspeto visual. Foi enxertada no ano passado (2014) e este ano, pelos indícios, é provável que já apareçam algumas flores.

     Para finalizar este tema, no meu caso pessoal, entendo que no primeiro processo a fruteira é de mais fácil modelação, veja-se o aspecto da figura anterior. A ramificação ficou bem distribuída, não sendo necessário proceder-se a qualquer alteração.

    No segundo processo, estamos dependentes da vontade da fruteira, o nascimento de novos ramos, por vezes aparecem de forma irregular. Tem ainda como inconveniente, o atraso de cerca de um ano, em relação ao processo anterior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

 

Loading Facebook Comments ...